SportCV - Cadastre aqui o seu CURRICULUM VITAE esportivo!Página do SportCV no FaceBookTwitter do SportCV
 
 
Convidado LoginLogoff / Registrar-se
Estatísticasv
Cadastrosv
Fale Conosco

 

Assista aqui aos videos   Alguma dúvida sobre a navegação no site? Assista aqui aos videos.
comentários
thicardoso
Thiago Alves Cardoso
Franco da Rocha/SP - Brasil
36 anos (aniversário em 21/05)
Cadastrado em 01/06/2009
Participações Consolidado/Estatísticas Agenda Treinos
 
Data:31/12/2019 (3ª feira)
Largada:16:00
Evento:55ª Corrida do Pouso Alegre de Franco da Rocha
Organização:Pref. Franco da Rocha
Local:Franco da Rocha/SP
Modalidade:Corrida
Percorrido:
de 7 Km
Tempo Bruto:
Tempo Líquido:
(04:10 min/km = 14,36 km/h)
Número:
Class. Geral:
Qtde. Geral:
Class. Sexo:
Qtde. Sexo:
Categoria:
Class. Cat:
Qtde. Cat:
Comentários:Corrida 227

Após 3 anos, volto a participar desta que é uma das minhas corridas favoritas e uma das mais aguardadas no ano. Em 2017 e 2018 não consegui inscrição.
Dessa vez a inscrição foi gratuita horas antes da prova, feita na praça mesmo, porém, a Silmara me inscreveu no grupo dela CORRE FRANCO.
Como sempre faia muito calor, perto de 30 graus. A largada foi dada pontualmente às 16h.
Eu estava bem ansioso, como fico em poucas provas. Um dos motivos era por ter ficado 2 anos sem correr esta prova. O outro motivo era porque sempre quero terminar bem. É uma prova desafiadora e sempre me dá um termometro do nível em que estou encerrando meu ano. Minha meta era bater a marca de 2016 onde completei o percurso de 6,82Km em 28:56 com média de 4:14/km e praticamente sem fôlego. Naquele ano fui no extremo limite. Não seria fácil bater essa marca. Mas eu tinha a estratégia. Tentaria os 2 primeiros Kms na casa de 3'45 e tentaria subir as avenidas 7 de Setembro e Av das Saudades em no máximo 10 minutos. Essa parte seria decisiva.
Largamos e eu saí bem forte já para não ficar preso no "trânsito" entre os corredores mais lentos. A largada dessa prova, na curvinha da praça é um pouco difícil. O lado bom é que o nível técnico dessa prova é bem alto, então muitos corredores largam forte e não se perde muito tempo na saída, mesmo quem larga um pouco mais atrás.
Saímos da Rua São João e pegamos a Avenida da ETEC. Nos primeiros 500 metros eu estava em um ritmo mais forte do que o planejado e quase me emplguei, no entanto, segurei a onda e ajustei meu ritmo para o programado. Nessa altura, prósimo ä primeira curva, depois do Corintinha, o Carlinhos me passou. Ele é um atleta forte da minha faixa etária em quem eu sempre fico de olho porque se conseguir acompanhá-lo, é normalmente um sinal de que o tempo fianl vai ser bom. Quando ele me passou, pensei em ir atrás até a subida da 7 de Setembro. Porém, ele estava em um ritmo bem superior ao que eu programei e deciso não arriscar, pois poderia comprometer minha estratégia. Segui a minha e pensei que de repente ele poderia reduzir na subida e lá eu o acompanharia. Mas isso não aconteceu. Ele deve abriu e terminou a prova 1 minuto mais rápido.
Na Avenida e até o inicio da subida eu fui praticamente ao lado de 3 atletas. Quando comeou a subida, 2 deles ficaram para trás e eu fui seguindo o terceiro, de camiseta vermelha. A subida começa logo após completar 2Kms e vai até o KM4. São 2Kms de subida pesada, sendo o primeiro trecho, o mais difícil. Eu já tinha passado bem os dois primeiros Kms, sendo 3'41 e 3'50 respectivamente. Tava tudo indo como planejado. Nessa parte tensa da subida me foquei em não deixar o ritmo subir além de 6:00/Km. Tenter manter próximo a 5:30 e já na segunda parte, entre os Kms 3 e 4, já voltar a correr na casa de 4 alto. E foi assim que aconteceu. Passei o Km 3 em 5:05 (melhor marca até então, 15 segundos mais rápido que em 2016) e o Km4 em 3:42 ( 10s mais rápido que em 2016).
Chegamos ao topo do morro e uma garoa muito bem vinda começou a cair. A partir dali era alguns metros plano eo lado do cemitério e descida. Cheguei neste ponto com tempo de sobra para bater meu recorde. Dentro da minha estratégia, a partir do ponto plano, apertaria sub4 até o final. Neste momento, eu e o atleta de vermelho estávamos lado a lado e alcançando outro atleta. Enquanto eu me recuperava da subida para atacar no sub 4, ele deu uma forte acelerada por alguns segundos, suficiente para alcançar o atleta da frente e se desgarar de mim. tentei ir junto, mas não consegui. Voltei então à minha estratégia para não colocar tudo a parder.
Desci a Antonio Hernandez Grecco em um ritmo bem forte e entrei na Rinaldi forte também. Um atleta veio atrás de mim e no inicio da Rinaldi e achei que ele tinha chances de me passar. Isso foi bom porque me manteve no foco para não diminuir o ritmo. Passei o Km5 em 3'49. Desse ponto em diante eu não queria ser ultrapassado. Podia ver dois atletas à minha frente, gostaria muito de alcançá-los mas sabia que não teria folego. o trecho final da Rinaldi é sempre muito difícil e logo depois da casa dos pais da Paty foi ficando difícil manter sub 4 mas eu insistia principalmente para não ser ultrapassado. O RP estava praticamente garantido, eu não tinha mais chances de ganhar nenhuma posição, mas tabém não queria ser ultrapassado, por isso, mantive com muito esforço o pace perto de 4. Passei o Km6 em 3'55. Olhei par trás e praticamente não corria mais risco de ser ultrapassado, mas estava difícil manter o ritmo. Me esforcei para manter. Não podia vacilar ao ponto de nos ultimos metros parder a posiçao ou mesmo ceder a possibilidade de um Sprint. Segui alternando perto de 4/km, com dificuldade. Faltando uns 3 metros, encontrei o Ed que já havia terminado e estava voltando para buscar alguém. Ele me disse pra seguir forte, que estava acabando. Apertei um pouco mais o ritmo e fiz os 200 metros matadores fechando os últimos 950 metros em 3'42 e concluindo a prova em 28'47, com ritmo médio de 4:07/Km, contra 4:14 em 2016. Nesta edição de 2019, no segundo Km passamos pela frente da prefeitura e não por trás, oque deu 130 metros a mais, comparado com o percurso de 2016.
Terminei bastante cansado, levei um tempinho para retomar o f6olego mas nada comparado à 2016 quando eu achei que ia passar mal, porque não conseguia respirar direito.
Foi uma excelente prova. Terminei o ano com um condicionamento muito bom e extremamente feliz.

Como sempre é tradição nesta prova, minha mãe e a Jé foram assistir.

Encontrei vários amigos como sempre acontece: Michele, Fiori, Thi Ferreira, Agnes, Denise, Lucas.

Parciais
KM01 = 03'41
KM02 = 03'50
KM03 = 05'05
KM04 = 04'42
KM05 = 03'48
KM06 = 03'55
KM06,95 = 03'43